Dengue, Zika ou Chikungunya?

O Brasil vive uma epidemia de dengue e já teve mais de 745 mil casos em 2015, porém esta não é a única doença transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti. A Chikungunya e Zika também são transmitidas pelo mesmo mosquito e, apesar de diferentes, têm sintomas semelhantes.

Veja quais são:

Dengue

Transmissão: Picada do mosquito Aedes Aegypti.

Sintomas: fraqueza, coceira, febre alta (de dois a sete dias), dor de cabeça, dor nos olhos e no corpo. Pode haver sangramentos (nariz, gengivas), vômitos, sonolência. Em casos extremos, pode matar.

Tratamento: não existem remédios, mas se recomenda repouso, ingerir muito líquido e procurar atendimento médico.

Chikungunya

Transmissão: pica do mosquito Aedes Aegypti (em áreas urbanas) e Aedes Albopictus (em áreas rurais).

Sintomas: dor intensa nas articulações de pés e mãos, febre repentina acima de 39 graus, dor de cabeça, nos músculos e manchas vermelhas na pele. Mortes são raras.

Tratamento: repouso e muito líquido. Não é recomendado tomar remédios com ácido acetilsalicílico (AAS, Aspirina), pois há risco de hemorragia.

Zika

Transmissão: picada do mosquito Aedes Aegypti e de outros Aedes.

Sintomas: não é tão forte quanto dengue ou chikungunya. Dá febre, dores e manchas no corpo, além de diarreia e conjuntivite.

Tratamento: repouso, ingestão de líquidos e remédios que aliviem os sintomas e que não contenham AAS.

 

A prevenção é a única arma contra a doença.

A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Para isso, é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

·         Evite acumulo de água, pois o mosquito gosta de água limpa. Evite pneus abandonados, garrafas com o gargalo para cima, entulho que possa acumular água,

·         Tampe bem a caixa d´água e higienize regularmente,

·         Ao aguar as plantas coloque areia nos pratos para que não haja o acumulo,

·         Trate a água da piscina para que não se torne um criadouro,

·         Cuidado em locais que estejam em reforma ou construção, pois os resíduos são propícios a acumularem água, adicione cal ou cloro granulado regularmente,

·         Lave regularmente os bebedouros de aves e animais de estimação,

·         Verifique se as calhas não estão obstruídas com folhas secas acumulando água,

·         Verifique a bandeja do ar condicionado se não está acumulando água,

·         Descarte resíduos sólidos em recipientes amarrados, evitando o acumulo no chão como, copo descartável, tampinhas de garrafa, latas, cascas de ovos, entre outros,

·         Verifique poços de elevador onde pode ocorrer a presença de água e propiciar um criadouro.

 

Essas são medidas básicas de higiene e prevenção de futuros criadouros, seja consciente colabore com os agentes de saúde e faça sua parte. 

Compartilhe isso: