Cantinho da leitura em Taquara

Taquara - Conhecimento, leitura, reciclagem, arte, direito, cidadania e solidariedade. Todos estes conceitos estão integrados num mesmo projeto: o “Cantinho da Leitura”, lançado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Habitação, na quinta-feira (19/12), e que pretende ampliar a disseminação de conteúdos e informações institucionais das esferas federal, estadual e municipal.

Serão pontos de leitura livres em diversos espaços públicos, onde as pessoas poderão emprestar os exemplares expostos, levar para casa, lê-los e devolvê-los, ou também doar novos exemplares para que outras pessoas tenham acesso. Mas sempre livros, folders, boletins, revistas, jornais e afins no âmbito institucional, como observa o secretário da pasta, Beto Timóteo. “Será um espaço para disponibilizar ao cidadão literaturas e conteúdos específicos, relacionados aos diversos setores, como exemplo, aos direitos da criança e do adolescente, do idoso, das pessoas com deficiência, sobre educação, cultura, saúde e legislações”, explica.

Fátima Regina Vieira Ribeiro; o filho Douglas Felipe Ribeiro, 17 anos e a amiga Roberta Vitória Wagner Correa, 12 anos, passaram pela Praça Marechal Deodoro, onde um dos pontos do “Cantinho da Leitura”, estava alocado e se interessaram por alguns livros. “Achei bem interessante a ideia, pois incentiva a leitura e oferece mais conhecimento sobre assuntos importantes a nós como cidadãos e a nossa família”, menciona Fátima.

A ideia teve início quando a equipe da secretaria adentrou uma sala que deveria ser locada para a realização de oficinas do Centro de Referência de Assistência Social – CRAS. O espaço estava servindo de depósito e mantendo inúmeras mesas - daquelas utilizadas por alunos em salas de aula - mas já em desuso, por estarem quebradas e inutilizadas. Acerca disso, o secretário Beto Timóteo, pôs-se a pensar em algo que reutilizasse aquele material e tivesse algum proveito e benefício à comunidade.

Em conjunto com a equipe da secretaria, iniciaram o projeto que dentre estas características, também atende outros quesitos: CONHECIMENTO: será oportunizado às pessoas informações sobre os órgãos públicos; INCENTIVO à LEITURA: através dos livros, revistas, informativos e panfletos contidos no Cantinho da Leitura; RECICLAGEM: a intenção é que, aproximadamente, mil mesinhas venham a ser reutilizadas no decorrer do projeto; ARTE: toda a parte de criação dos cartazes em EVA, desenhos e pintura são realizados na oficina de artesanato com crianças e adolescentes que fazem parte do CRAS; DIREITO: é um direito do cidadão ser informado sobre legislações, estatutos, doenças e outras áreas públicas; CIDADANIA: a disponibilidade destas informações em ambientes de fácil acesso contribui para o desenvolvimento da cidadania e SOLIDARIEDADE: um dos pontos fortes é a promoção da solidariedade. Através do projeto, visa auxiliar instituições de caridade e assistenciais com recursos advindos da comercialização de propaganda emplacada nos dois lados da mesinha do projeto.

“O Cantinho da Leitura, realmente, surgiu num momento de indignação. Nós alugamos um prédio para fazermos as oficinas do CRAS, e a área estava entulhada de mesas e cadeiras de aula, então pensamos, o que poderíamos fazer para aproveitar este material descartado? Foi onde surgiu a ideia de colocarmos um ponto de leitura no CRAS, no CREAS, na gestão e no albergue, como um facilitador de conhecimento sobre alguns informativos, revistas e livros institucionais. Pois, infelizmente, estas informações não chegam à população”, comenta Timóteo.

Entrando em contato com as oficineiras do CRAS, Marli Gorete Lazaretti e Simara Alves Stein, foi criado um cartaz em EVA de apresentação do projeto “cantinho da leitura”. “fomos à Assembleia Legislativa buscar estes informativos, identificamos a Prefeitura e a Secretaria. A ideia é que, inicialmente, sejam colocadas as mesinhas nos prédios públicos, e, a partir do ano que vem, que o projeto seja levado às empresas, e que os espaços das laterais sejam utilizados para a divulgação de anúncios dessas empresas, com o intuito de destinar os recursos a entidades assistenciais”, revela Timóteo.

Participando do lançamento do projeto, o prefeito Tito Livio Jaeger Filho, parabenizou a iniciativa. “Fico feliz pelo trabalho da equipe, esse projeto é muito importante, pois incentiva a leitura e o conhecimento do cidadão. O desafio de cada um de nós é sermos criativos para que as coisas aconteçam mesmo com poucos recursos e vocês conseguiram promover algo que beneficiará a comunidade taquarense e que, ainda, poderá vir a ajudar outras entidades e instituições carentes”, relatou o prefeito, agradecendo o trabalho do atual secretário Beto Timóteo, que, a partir de janeiro, reassume seu cargo junto ao Poder Legislativo, passando ao atual vereador Anildo Araújo, a pasta da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Habitação.

O lançamento do “Cantinho da leitura” contou com a presença do diretor de Desenvolvimento Social, Dircinei Antonelo; do vereador Anildo Araújo; do secretário de Educação, Cultura e Esportes, Antonio Edmar Teixeira de Holanda; do diretor de Cultura, Paulo Wagner; do presidente do PP, Osmar Gonzaga; da psicóloga Lenara Balin; funcionários e integrantes da secretaria.

Compartilhe isso: